Marcaweb

A Origem da Internet e a sua Evolução até aos dias de hoje

Os primeiros registos de interações sociais remontam ao início dos anos 60, através dos primeiros papers publicados sobre redes e comunicações.

Enquadramento Histórico e Tecnológico

  • 1960/61 (Leonard Kleinrock's) - Primeiro paper “Information Flow in Large Communications Nets”
  • 1962 (Paul Baran) – Estudo corporativo “On Distributed Communication Networks”
  • 1962 (J.C.R. Licklider and Welden E. Clark) – Primeiro paper sobre o conceito da Internet “Online Man Computer Communication”
  • 1964 – “Communication Nets”, livro de Len Kleinrock que mostrava o desenho de redes e a teoria necessária para construir uma rede de pacotes (packet network).
  • Este trabalho deu um grande contributo para o desenho da rede de comunicações da ARPANET.
  • 1964 (Paul Baran) – Primeiro paper sobre Secure Packetized Voice Communications “On Distributed Communications Networks”.
  • Este paper provocou o rumor que a Internet tinha sido criada pelos militares para promover uma guerra nuclear
  • 1965 – Primeira experiência de criação de uma rede (laboratórios Lincoln) – Larry Roberts & Thomas Marill.
  • 1965 – Primeira tentativa de ligar 2 computadores e de fazer com que estes comunicassem.
  • 1966 – Primeiro paper sobre experiências de redes “Toward a Cooperative Network of Time-Shared Computers”
  • Larry Roberts & Thomas Marill.
  • 1966 – Início do programa de comunicações ARPA.
  • Advanced Research Projects Agency como divisão do departamento da defesa dos EUA
  • 1958 – Criação da ARPA - Advanced Research Projects Agency como divisão do departamento da defesa dos EUA
  • Alterado o nome para DARPA - Defense Advanced Research Projects Agency
  • 1969 – Criada a ARPANETC
  • Com o objectivo de interligar bases militares e departamentos de pesquisa
  • Tinha por base a ideia de construir uma rede que sobrevivesse a um ataque nuclear
  • Financiada pelo governo dos EUA
  • 1969 – Surge o primeiro IMP– Interface Message Processor
  • Funcionavam como gateways (Routers)
  • Ligação entre os 2 primeiros MIPs
  • Enviada primeira mensagem via ARPANET entre UCLA e Standford
  • 1970 – ARPANET atinge a costa este dos EUA e cresceu até 18 IMPs
  • 1971 – Primeiro TIP - Terminal Interface Processor
  • Para ligar computadores individuais à ARPANET
  • Até 1977 – já estavam 111 computadores na ARPANET
  • Departamento da defesa, National Science Foundation; NASA, Etc.
  • Incluía já uma ligação por satélite da Califórnia ao Hawaii
  • Ligações Internacionais como a do University College of London ao Norwegian Seismic Array
  • 1983 - surge a MILNET, uma rede militar que se separou da ARPANET
  • É substituído o principal protocolo (NCP) da ARPANET pelos TCP/IP originalmente criado em 1974
  • É criada a TELNET, primeiro serviço comercial de acesso à rede dos EUA


Na realidade é o aparecimento da INTERNET

  • Até 1990 – A ARPANET retira-se e os computadores são movidos para outras redes ligadas ao NSFNET (National Science Foundation Network)

As Primeiras Redes

  • UCLA - Universidade da Califórnia – Los Angeles
  • SRI – Standford Research Institute
  • UCSB – Universidade da Califórnia – Santa Bárbara
  • UTAH - Universidade de UTAH

Redes de Computadores

Consistem em ter dois ou mais computadores ligados entre si. Através de uma rede é possível servir vários propósitos:

  • Comunicação entre pessoas ou processos
  • Correio electrónico , conversa em directo (chat), etc.
  • Partilha de recursos físicos ou lógicos
  • Impressoras, dados, aplicações, ligações à Internet, etc.
  • Jogos com vários jogadores


As redes são classificadas mediante alguns critérios como:

  • O ambiente onde estão inseridas (redes empresariais, corporativas, etc.)
  • A sua dimensão ou área geográfica (Redes pessoais, locais, metropolitanas, etc.)
  • A sua topologia (bus, ring, star, ponto a ponto, etc.)
  • Tecnologia de transmissão (redes Ethernet, TokenRing, ATM, ISDN, ATM, etc.)
  • Meio físico de transmissão (cabo coaxial, fibra óptica, infravermelhos, radio, etc.)


Tipos de Redes mais comuns:

LAN – Local Area Network (Rede Local)

Ocupa uma área limitada (uma sala, um piso, um edifício, vários edifícios). Normalmente são de médio/alto débito (10 Mbps a 1 Gbps). A tecnologia mais usada é Ethernet.


WAN – Wide Area Network (rede de área alargada)

São redes de comunicações que cobrem uma área significativa.

Com dimensões equivalentes a regiões, países, continentes ou vários continentes.

São utilizadas para comunicar entre áreas geográficas distintas.

São constituídas por conjuntos redes interligadas (LAN e WAN, etc).

Um exemplo deste tipo de rede é a própria Internet.


MAN – Metropolitan Area Network

Garante a ligação de redes locais, normalmente numa cidade.

Semelhante a uma rede WAN mas mais reduzida.

Um exemplo são as redes cabo disponíveis (TV-Cabo, CaboVisão).

São normalmente redes de débitos mais elevados.


PAN – Personal Area Network

Rede pessoal está relacionada com uma abrangência de umas dezenas de metros.

Actualmente é frequente serem redes sem fios e domésticas ou de micro empresas.

São normalmente redes de débitos muito baixos, tipo 1 Mbps.


WLAN – Wireless Local Area Network

Rede local sem fios.

Fáceis de instalar.

Proporcionam grande mobilidade.


VPN – Virtual Private Network

Estabelecem uma ligação segura (túnel) entre 2 pontos.

Estes dois pontos são ligados através de um router em cada ponto.

A ligação utiliza uma rede publica (Internet) para efectuar a ligação.

Os dados são encriptados para que não possam ser intercedidos.

São actualmente muito utilizados para ligar várias redes da mesma empresa.


Diferença entre Intranet, Extranet e Internet

Intranet

Caracteriza-se por ser uma rede privada de computadores.

Os utilizadores são da rede interna.

Conecta pessoas dentro de uma empresa/organização e restringe-se a ela.

O acesso aos dados ou recursos é restrito aos utilizadores dessa rede.

Confunde-se por vezes com a Internet, pois apoia-se nos mesmos protocolos, equipamentos e serviços.

Extranet

Funciona como uma extensão da rede privada (intranet).

A principal característica é o facto de permitir o acesso à rede interna via Internet.

Permite o acesso aos dados e recursos da empresa/organização a partir de qualquer lugar do mundo.

O acesso aos funcionários ou Stakeholders.

Internet

A rede INTERNET (INTERconnected NETworks) é na realidade um conjunto de milhares de outras redes interligadas.

Internet passa a ser um sistema mundial público de redes de computadores

Dezenas de milhares de computadores comunicam entre si através de uma linguagem comum

Esta linguagem designa-se por Protocolo de Comunicações:

  • Não foi construída por ninguém e foi-se desenvolvendo ao longo dos tempos.
  • Qualquer pessoa ou computador, previamente autenticado, pode conectar- se.
  • Começou por ter uma utilização restrita, inicialmente utilizada pelas comunidades militar, científica e académica.

No início dos anos 90, no CERN (European Organization for Nuclear Research), Tim Berners-Lee e Robert Cailliau, desenvolveram todas as ferramentas importantes e necessárias para o seu projecto WWW.


HTTP – HyperText Transfer Protocol
HTML – HyperText Markup Language
Primeiro Web Server
Primeiro Servidor de HTTP – CERN httpd
Primeiras Web Pages
Primeiro Web Browser - chamava-se WorldWideWeb

Web 1.0

Como o número indica, foi a primeira geração comercial da Internet

Dirigida a um público muito restrito (cientistas, professores, organizações, etc.)

O internauta era um mero consumidor de informação.

Conteúdos somente de leitura em sites HTML estáticos.

Os sites eram bastante estáticos, não havia interactividade.

Após o surgimento do WWW, já começou a surgir o conceito de hiperlink.


A partir de 1993, Já se conseguia navegar entre páginas através de um clique!

Há quem defenda que a Web 1.0 já conectava pessoas e já conseguia atingir a interactividade (normalmente proporcionada pelos chats de discussão).

Era do Hotmail e do Geocities, popular nos anos 90, o GeoCities funcionava como um serviço gratuito de Web Hosting.

Web 2.0

O termo Web 2.0 foi adoptado para a nova geração do WWW

Tim O'Reilly é apontado como o criador do conceito Web 2.0

Termo surgiu em 2004 no MediaLive International numa sessão de Brainstorming

Indica uma nova gama de tecnologia e aplicações

Tem como base a troca de informações e colaboração dos Internautas

Baseado em conteúdos colaborativos/participativos

Conteúdos gerados pelos utilizadores e uma web de leitura e escrita.

A Web 2.0 é viradas para as pessoas, enquanto a 1.0 era meramente comercial.

Na realidade é uma Internet bastante participativa.


o entanto, alguns críticos defendem que a tecnologia, ou a maioria dos componentes tecnológicos já existiam antes da Web.

"Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência colectiva” (Tim O'Reilly)

A WEB 2.0 é na realidade uma grande mudança social

Tecnicamente, não mudou desde o seu aparecimento e do surgimento da World Wide Web (WWW).

Web 3.0

No entanto, a web 3.0, essa sim está ligada a algumas mudanças.

Refere-se à forma como os dados são tratados e ao seu significado.

Trata a criação de grandes colecções de bases de dados.

Com grande relevo na Estrutura e Descrição dos dados.

WEB 3.0 vs WEB SEMÂNTICA

Evolução

A internet tornou-se um grande canal para e-commerce. Funciona como fonte importante da comunicação global, de pesquisa de informação e do entretenimento.

Serve como uma nova fase de interação do consumidor, com grande influência nas redes sociais, nos blog's, vblog's, Podcasts e nas comunidades virtuais.

Tempo

Os utilizadores não gostam de esperar e procuram respostas instantâneas, à velocidade de um click.

O Poder da Tecnologia

A tecnologia mudou verdadeiramente a forma de trabalho das empresas e os seus empregados. A geografia deixou de ser relevante, o trabalho das 9h00 às 17h00 passou a ser 24/7 x 365.

A dimensão deixou de ter importância, mudança no serviço ao cliente e a internet veio contribuir para promover os negócios.

Novas Formas de Negócio

A Internet, através da sua colecção de redes interligadas em todo o mundo, veio facilitar a livre troca de informação. Provocou uma transformação tecnológica da sociedade e na sua forma de fazer negócios.

Actualmente os negócio estão muito apoiados na web, na Internet, intranet e extranet, isoladas ou em conjunto. Contrariam assim os negócios tradicionais, onde estavam frente a frente vendedores e compradores.

Novos tipos de intermediários

Com o aparecimento da era .com "obrigaram" intermediários a fazer grandes ajustes na sua forma de fazer negócio. Isto é, a tecnologia tem sido extremamente útil ajudando a perceber os seu clientes e potenciais clientes a um nível individualizado, permitindo desenvolver marketing direccionado às suas necessidades específicas.

Internet como ferramenta de negócio

Tem crescido dia após dia, tal como o seu impacto nas comunidades apoiadas na web.

As pessoas partilham de uma interação social.

Têm pontos em comum entre membros.

Partilham uma área durante um período de tempo.

Comunidade virtual é um local online onde pessoas que partilham laços comuns podem interagir umas com as outras.

"As comunidades virtuais geram valor para os seu membros através da troca de conhecimento." (Czaplewski & Gruen, 2004)

Comunidade Virtual

Os membros da comunidade que se sentem integrados:

São muito mais tolerantes a falhas no produto;

São mais leais;

Sentem-se mais motivados para fornecer feedback;

Estão mais propensos a experimentar novos produtos da marca;

São verdadeiros “missionários da marca” e carregam a mensagem de marketing do vinho, boca-a-boca para outras comunidades, quer sejam online ou offline.

Segundo Gruen et al. (2006), o marketing baseado no WOM – Word-Of-Mouth, tem-se mostrado uma ferramenta mais eficaz que as ferramentas marketing tradicional. A importância da promoção pela via WOM no processo de decisão de compra de vinho, faz o produto vinho bastante adequado para as comunidades baseadas na web.

Presença na Web

É suficiente ter um perfil nestas plataformas para mostrar a sua presença?

A resposta é simples. Não.

Tem que se envolver os seguidores e fãs;

Tem que se construir laços e relacionamentos fortes;

Tem que se promover o boca-a-boca;

E, acima de tudo, tornar divertido para todos.

Big Data

São dados que excedem a capacidade de processamento dos sistemas de bases de dados convencionais. Os dados são muito grandes, movem-se muito rápido, ou não se adequam às restrições das atuais arquiteturas de bases de dados.

BIG data tem tudo a ver com mudança:

  • Na infraestrutura
  • Na arquitetura
  • Na estrutura dos dados
  • Na estrutura organizacional
  • Nos processos de negócio:
  • - Melhorias incrementais aos processos existentes

    - Mudanças radicais nos processos existentes

Marca Web

Inovamos com tecnologia e criatividade! Desenvolvemos soluções web e estratégias de marketing digital à medida.

Oeiras
Portugal

9.00 AM - 6:00PM